‘Super’ amarelinho leva humor e irreverência para o trânsito de São Bernardo do Campo

0
11

O trânsito de São Bernardo Campo, no ABC Paulista, ganhou uma arma poderosa para combater a imprudência e o estresse dos congestionamentos: é o “Super Amarelinho”. O agente de trânsito Antônio Araújo Cabrera, 60 anos, leva um pouco de simpatia e irreverência para as ruas da cidade há 8 meses. As buzinas e gritos dos motoristas que recebe são, em regra, de aprovação.

“A maioria buzina, cumprimenta, dá tchauzinho. O trânsito somos nós. O motorista precisa lembrar que antes de entrar no carro ele é um pedestre também”, disse o amarelinho, que gosta de ser chamado de Tony Kabrera, nome artístico que traz desde o tempo em que atuou como locutor e apresentador de eventos.

Tony chama a atenção no trânsito da cidade pela peculiaridade de sua gesticulação para instruir os motoristas. Ele simula estar numa bike quando passa um ciclista e “puxa” carros mais lentos com uma corda invisível, fazendo o movimento com as mãos, como um mímico.

A felicidade dele está também no fato de vir de 25 anos sem emprego com carteira assinada.

“O humor é uma maneira de combater o estresse do condutor, que se acha um super motorista, se você fizer uma entrevista eles vão dizer que são os melhores motoristas. O mau humor e o estresse imperam em qualquer lugar, mas é no trânsito que o motorista e sua armadura solta todo sentimento ruim que tem. Mas não estamos numa arena”, disse.

Enquanto falava com a reportagem do G1, ele interrompeu a conversa por várias vezes para auxiliar pedestres distraídos e idosos a atravessar a rua.

“O amarelinho, em sua maioria, é tudo mal visto, né? É aquele cara mau humorado, o cara que lavra multa, que é arrogante, mas não é nada disso. Tony Kabrera veio para desmistificar. Um abraço, um beijo e um queijo. É isso que compensa. Alegria, alegria”, finalizou o amarelinho em sua coreografia entre os veículos.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome